10 aspetos sobre a otimização para motores de pesquisa (SEO) que provavelmente desconheces!

Para muitas pessoas, SEO significa “aparecer na primeira página de pesquisa do Google”. E, enquanto gestor de uma página web, é mesmo isso que queres… aparecer na primeira página de pesquisa! Na realidade, se analisarmos alguns dos dados, vemos que cerca de 80% dos utilizadores não passam, verdadeiramente, da primeira página!

Sendo assim, para ganhares notoriedade, autoridade e receber mais visitas no teu site, é indispensável que os teus conteúdos apareçam nas pesquisas.

Sabes o que significado a sigla SEO?

Com certeza, já deves reconhecer o termo SEO. A sigla significa “Search Engine Optimization” ou, em português, “Otimização para os Motores de Pesquisa”.

O SEO é um conjunto de medidas, métodos e boas condutas utilizadas para mostrar aos motores de pesquisa, que o teu site tem autoridade. Funciona, mais ou menos, assim: O teu site ganha autoridade, esta autoridade reflete-se em confiança e essa confiança traduz-se em resultados. No que diz respeito à confiança, esta é composta por dois fatores principais:

  • Autoridade – O Google verifica se és especialista num determinado tema, se o teu negócio tem credibilidade ou, por exemplo, se o seu site existe já há algum tempo, etc.
  • Relevância – O Google analisa se o termo pesquisado está, de alguma forma, “alinhado” com o teu conteúdo ou o com o teu negócio.

Por exemplo, imagina que eu sou um mecânico, e alguém pesquisa por “contabilista certificado” … obviamente, mesmo que o meu site tenha autoridade, este não irá aparecer nas pesquisas, porque não tem relevância.

Agora imagina que alguém pesquisa por “mecânico em Lisboa” … se o SEO do meu site estiver mal otimizado, o mais provável é que também não apareça nas pesquisas. O Google sabe que sou um mecânico, mas não sabe qual é a minha localização. Novamente, o meu site não aparece nas pesquisas e, neste caso, tenho ausência tanto da Autoridade como da relevância.

Portanto, a questão que se coloca é “Como é que se constrói confiança?”

10 fatores que influenciam diretamente o teu SEO

Existem alguns fatores, que associados de forma correta permitem criar autoridade e relevância, e fortalecer a confiança com o Google.

1) A idade do teu site

O primeiro fator relevante é a idade do teu site. Se o teu site foi criado há pouco tempo, este não vai ter autoridade suficiente para aparecer nas primeiras páginas de pesquisa. O Google analisa este fator por determinadas razões. Uma das principais, é evitar “enviar” pessoas para sites fraudulentos. Assim, até que o teu site possa mostrar que têm autoridade, o Google irá adiar a impressão nas primeiras páginas de pesquisa.

Existem, algumas maneiras de lidares com este fator:

  • Implementar uma estratégia de Marketing de Conteúdo, focada na distribuição de conteúdo relevante, frequente, coerente e de valor o teu cliente tipo; ou
  • Comprar um domínio com histórico, que já tenha tido um anterior dono, que tenha expirado ou o anterior dono o queira vender. Experimente visitar https://auctions.godaddy.com/

2) O conteúdo do teu site

Independentemente da idade, o Google irá sempre “olhar” para o conteúdo do teu site, para verificar se este é recente ou não. Por exemplo, se um site existe desde 2010, mas o teu artigo/página/conteúdo mais recente foi publicado em janeiro de 2012, provavelmente, o Google não o classificará de forma relevante.Cria e publica conteúdo regular no teu site.

3) O tempo de carregamento do teu site

O Google irá analisar a rapidez do teu site. Ou seja, o tempo que demora a carregar o conteúdo, desde o momento em que uma pessoa acede à página, até que esta está totalmente visível. É quase impossível que o seu site apareça nas primeiras páginas dos resultados de pesquisa, caso o teu site seja lento!

Queres testar a velocidade do seu site? É simples:

  1. Acede à página PageSpeed Insights
  2. Insere o link do seu site
  3. Clique em analisar
  4. Poucos tempos depois, obtém o seu resultado

Há bastantes fatores que contam para a lentidão de um site. Alguns mais técnicos, outros ao alcance de qualquer utilizador. Por exemplo:

  • Compressão de imagens – tem a certeza de que todas as imagens do seu site estão comprimidas, cumprindo os tamanhos recomendados e que o tamanho das mesmas não exceda os 300kb. No WordPress há plugins que garantem este tratamento.
  • CACHE – Certifique-se que o CACHE para as páginas do teu site está ativo. Quase todos os CMS têm uma opção para controlar o CACHE. Se utiliza o WordPress, tens inúmeros plug-ins à escolha.

Os backlinks são, possivelmente, o núcleo de todo o SEO. E o que são backlinks? Basicamente, é um link para o teu site que vem de outro site ou plataforma. Por exemplo, imagina que eu entro no teu site e vejo que, no teu blog, está um artigo interessante, que eu acho que será útil para os visitantes do meu site. De seguida faço um pequeno resumo do teu artigo, e coloco-o no meu, obviamente com o respetivo link para o teu artigo! Acabei de criar um backlink para o teu site.

No entanto, nem todos os backlinks têm a mesma credibilidade. A autoridade do site, que referencia o teu site, também entra na equação. Ou seja, quanto maior for a notoriedade do site de origem, maior vai ser a notoriedade que irá criar no teu site. Aliás, até existe um tratamento diferente para backlinks vindos das redes sociais, mas no final tudo se resumirá à quantidade de backlinks que existem.

5) Atividade nas Redes Sociais

O facto de as pessoas interagirem com os teus conteúdos nas Redes Sociais, também tem impacto na autoridade do teu site. O Google analisa a informação de todas as origens de tráfego para o seu site. Devido a isso, independentemente da rede social o Google vai analisar o envolvimento com o seu conteúdo.

Partilha conteúdo regularmente, e interage com a tua rede de uma forma natural. As tuas ações, podem criar uma reação. Essa é uma das melhores formas: manteres-te ativo nas redes sociais.

6) As palavras-chave do teu site (Keywords)

Aquando de uma pesquisa, o Google analisa se o teu site vai ser relevante para essa pesquisa realizada. Para isso, o Google utiliza o que é chamado de Keywords. Lá está o exemplo identificado anteriormente: “Se é um mecânico e alguém pesquisa por “contabilista certificado” … obviamente, mesmo que o seu site tenha autoridade, este não irá aparecer nas pesquisas, porque não tem relevância.”

Antes de tudo, define as keywords que identificam o teu negócio e, estou certo, que verás o número de visitantes a aumentar gradualmente e consistentemente.

7) O tráfego do teu site

Conheces a história do ovo e da galinha… “Quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?!”

Primeiro, o facto de receberes bastantes visitantes no teu site, mostra que as pessoas confiam nele, e que o seu conteúdo é popular. E se as pessoas confiam no seu site, o Google também confia.

No entanto, temos um pouco o paradoxo do ovo e da galinha. Ou seja, se o seu site não tiver visitantes, este não vai ganhar autoridade, mas, se este não tiver autoridade, não irá ter visitantes! E agora?!

Existem algumas técnicas para contornar esta situação (e-mail marketing, publicidade online, parcerias de distribuição de conteúdo, marketing de influencers, entre outros). Aquando do desenvolvimento da tua estratégia de Marketing, deverás considerar todas as opções para gerares tráfego (lembra-te da metodologia… o (A) é para Alcance!

8) A segurança do teu site

Tudo se resume ao protocolo de transferência de dados do teu site. É recomendado que o seu site seja apresentado via HTTPS (https://paipelaine.pt), em vez de HTTP (http://paipelaine.pt). O “S” no HTTP, significa um site seguro.

9) Pesquisas diretas para o teu site

Não tão relevante, e algo sobre o que não temos muito controlo, são as pesquisas diretas para o teu site. Ou seja, o facto de uma pessoa procurar pelo nome do seu negócio, também influência a relevância e autoridade do teu site.

10) A taxa de rejeição do teu site (Bounce Rate)

A taxa de rejeição do teu site é, essencialmente, uma análise sobre o número de pessoas que entram no teu site e saem sem visualizar mais páginas. Tudo se resume ao facto da quantidade de vezes que um determinado visitante interage com o teu conteúdo. Quando mais interação existir no teu site, mais autoridade este terá.  Ou seja, o Google assumirá deves ter conteúdos interessantes, e que respondes às dúvidas do visitante.

Mais um artigo que, estou convicto, te ajudará a otimizar a visibilidade do teu conteúdo. Aproveita estas dicas para reveres e otimizares o teu SEO e, se tiveres alguma questão, deixa o teu comentário ou envia-nos uma mensagem.

Leave a Comment

Cookies & Políticas de Privacidade

Este site usa cookies para garantir que obtenha uma melhor experiência de navegação. Aceda aqui para mais informações.